domingo, 26 de setembro de 2010

Quando eu estou deprimida, eu me sinto um robozinho. Meus gestos diminuem e são todos calculados, pra que eu faça o menor esforço possível, porque até virar a cabeça faz meu coração doer. Quando eu estou deprimida, eu tento pensar em coisas boas, mas só consigo pensar em coisas boas que já acabaram. Às vezes, quando eu estou deprimida, eu me forço a sair de casa pra fazer outra coisa além de ir trabalhar. Saio com meus amigos, vou fazer compras, vou ao cinema, saio pra dançar. Às vezes não. Aí só fico em casa, na cama, passo o dia de pijama e só levanto pra comer doce-de-leite. Quando eu estou deprimida, eu não quero comer nada além de doce-de-leite e torradas. Quando eu estou deprimida, eu não sinto meu corpo e é como se minha cabeça estivesse flutuando. Quando eu estou deprimida, eu não quero conversar, mas eu gostaria de chorar no colo de alguém, sem ter que falar. Quando eu estou deprimida, eu me forço a levantar e ir pra academia dar uma corridinha. Quando eu estou deprimida, eu tento seguir o plano, tomar minhas vitaminas, fazer meus exercícios, respirar do jeito certo. Quando eu estou deprimida, eu acho que a culpa é minha, que o mundo todo está feliz e tem uma coisa doendo em mim porque eu sou incompetente de alguma forma e estou fazendo alguma coisa errada. Ou tudo errado. Quando eu estou deprimida, eu tento lembrar que as coisas são assim mesmo e eu faço o que posso. Quando eu estou deprimida, eu faço o que posso e quando não estou também. Quando eu estou deprimida, eu sinto que vou derreter e deixar de existir a qualquer momento. Enquanto eu estou deprimida, eu deixo de existir.

Quando eu estou deprimida, eu tento me lembrar que vai passar.

Quando eu estou deprimida, eu quero ficar bem encolhida, à espera de um dia bom, que eu sei que vai chegar a qualquer momento.



o que importa mesmo é que em novembro eu vou ver Phoenix e cantar todas as músicas e fazer dancinhas e tudo vai dar certo.

15 comentários:

  1. o mundo tá todo errado e funcionando ao contrário. vc não tem culpa de nada. e eu queria muito te dar um colo pra chorar sem precisar falar nada. é um mundo estranho, esse. espero q vc melhore logo. um abraço bem apertado e um desejo imenso de que não só um, mas muitos, muitos dias bons cheguem logo pra você.

    ResponderExcluir
  2. Acho que compartilho muitos desses "quando estou deprimida"...

    Porque se a gente pudesse ficar deprimida, largar tudo e ir para Europa, como nas novelas, talvez fosse mais fácil, né?

    Difícil mesmo são todas essas pequenas obrigações que criamos com os outros e conosco. E se realizar essas coisas é cansativo, pior é a culpa de se deixar abater e não fazer nada.

    Mas vai passar, sempre passa =)

    Uia! Que legal que vai no Terra, também estarei por lé e tenho o mesmo propósito que o seu: cantar, fazer dancinhas e esperar que tudo fique bem.

    Adoro te ler.

    Beijo

    ResponderExcluir
  3. Puxa, é assim mesmo que eu me sinto!
    Só troco o doce de leite por brigadeiro.
    :-(

    ResponderExcluir
  4. eu acho que a gente tinha que se abraçar pra sempre. tudo que eu mais quero hoje é um colo pra chorar sem ter que explicar nada. e um pote enorme de doce de leite pra ficar comendo embaixo das cobertas. e chorar todas as lágrimas que existirem em mim.
    eu tô tão cansada... =/

    (e aí você diz: grandes coisas, não perguntei nada)

    ResponderExcluir
  5. Faz um tempo que eu venho acompanhando seu blog e seguindo seu twitter mas morro de vergonha de tentar me aproximar de vc.
    Acho vc uma fofa, adoro suas roupas, seus textos, seus twittes...
    Tem tanta coisa que eu queria conseguir dizer mas to travada... Essa insegurança me mata!!!
    Enfim, admiro mtoooo vc!
    Anonima ♥

    ResponderExcluir
  6. Nossa, muito verdade seu post... Estou me sentindo assim ultimamente... mais do que gostaria, pra falar a verdade...

    ResponderExcluir
  7. Eu não como e durmo muito, bebo muito e choro muito, exagero e sinto uma coisamuito estranha: é um vazio de peso imensurável q me sufoca e me aerta bem no meio do meu esofago, isso me tira o folego e acelera meu coração, parece q vou derreter tb, mas infelismente, não.

    ResponderExcluir
  8. Muito bonito seu texto. Você deve ser uma pessoa adorável. Mesmo quando deprimida. Lembre-se disso.
    ;-)

    ResponderExcluir
  9. Quando eu estou deprimida eu olho baby otters :

    http://www.zooborns.com/zooborns/2010/09/five-baby-otters-first-pups-in-twenty-years-for-santa-barbara.html

    Porque nada cura minha tristeza, mas olhar baby otters, ver filmes da Pixar e ter esperança de poder visitar alguns lugares faz as coisas ficarem mais suportáveis.

    então achei que ver as fotos de baby otters te faria bem

    ResponderExcluir
  10. agora eu tenho 2 comments, pode?
    Tata, quando você achar que é só com você, lembra da frase que vc mesma disse outro dia: todos nós carregamos alguma dor, mas alguns são melhores a esconder que outros.
    agora, o comment 2 é pra Milla Pupo. Milla, vou contar uma coisa: ficar deprimida, largar tudo e ir pra europa. been there, done that. não adianta. vc só fica mais deprimida pq está sem grana e longe de todo mundo. true story. oq vira eh ficar deprimida na caminha que é lugar quente.
    dias melhores virão ;)

    ResponderExcluir
  11. Nossa, eu me sinto exatamente assim. Exceto que não ataco doce de leite, pq o nó na garganta não deixa nada descer.

    ResponderExcluir
  12. OMG você vai ao Planeta Terra <3

    ResponderExcluir
  13. A garota, é um mundo muito, muito estranho mesmo...

    Milla, "aprendi que viver cansa mesmo vivendo na França", ;)

    Karina, revezo o doce-de-leite com brigadeiro. hahaha

    Fabiane, vamos torcer!

    Carol, sinta-se cansada, fique cansada, não faça nada, abrace seu cansaço. porque até o cansaço passa. a gente não fica cansada pra sempre.

    Maeve, ;)

    Anônima, eu que fico super sem graça...

    Dedé, :)

    Natasha, é, bem que eu queria derreter às vezes.

    Liber, ;)

    Mel, aimeudeus, que coisa fofa!

    Thata, eu adoro seus comentários.

    :D

    Jannie, ;)

    Pato, eu vou, eu vou!

    ResponderExcluir