terça-feira, 3 de julho de 2007

Troca de sms entre mãe e filha:

-Faz arroz com lentilha e cebola quando chegar em casa?
-Tu tá ficando abusada, Renata!

Mas ela fez e tava bom demais. Acho que é minha comida preferida, olha como eu sou simples. Me dá um prato de mjadra que eu fico feliz.

10 comentários:

  1. Putz! Arroz com lentilha e cebola? Ahhhh, e vc não me convidou?

    Vou ter q comer lá no Kibe Blues do Via Parque, só pra matar a vontade.

    =(

    ResponderExcluir
  2. ãin, o misha também é doido por uma "mijada". a mãe vive fazendo pra ele. sacomé turco, né?

    ResponderExcluir
  3. Acho que se minha mãe fizesse mjadra, eu passaria o dia todo comendo.Adoro tudo com lentilha: sopa, farofa e mjadra,inclusive, rs. Digo minha mãe, pq comida de mãe parece que é mais gostosa; já a minha comida...

    ResponderExcluir
  4. Hmmmmmmmm....Mjadra é uma delícia!!!!
    Ótimo blog, querida!
    Beijuca

    ResponderExcluir
  5. Bia, ou pelo menos uma pessoa simples de agradar.

    Dona Encrenca, é arroz com lentilha e cebola. delíiicia.

    1worklover, não é nada pessoal, é que mjadra eu não divido mesmo, hahahaha.

    Ana, putz, se minha família fosse libanesa eu ia rolar, não andar.

    Jussara, eu tb amo lentilha! E Mjadra eu como até acabar, de almoço, lanche, jantar, toda hora é hora.

    Van, é muitomuitomuito gostoso, né? e é tão simples...

    ResponderExcluir
  6. Ah, mas porque inventam um nome tão difícil pra arroz, gente? rsrsrsrs... amo! pena que, aqui em casa, isso seja prato de Natal, ano novo e semana santa. E só...

    ResponderExcluir
  7. pior, Renatita, nem é libanesa. é mouro misturado com português, com espanhol, com polaco, com italiano, com judeu-novo-cristão. e o misha, é o vira-lata mais turco que eu conheço. e o pior: dizem que ele é mistura de africano com alemão e francês...

    mas é... eu rolo, não ando. SE FOSSE AINDA POR CIMA LIBANESA, deus que me livre!

    ResponderExcluir
  8. Dona Encrenca, eu tb só costumava comer lentilha no ano novo, mas desde que parei de comer carne como sempre...

    Ana, só de ter italiano, português e espanhol, eu posso imaginar o tanto que se come na família dele!

    ResponderExcluir