terça-feira, 26 de fevereiro de 2013

1. Como eu te disse no meu aniversário, você não precisava mesmo responder meu e-mail. De ano novo. De amor. Em fevereiro. Pra dizer que tem outra. Sério, não precisava.

2.*

3. Foda-se. Fodam-se. Você, sua namorada, seus amigos, sua família, suas samambaias e todos os seus sapatos. Apenas fodam-se todos vocês.

4. Uma vez eu te contei que minha vó estava em coma. Uma semana depois, quando a gente se encontrou, você não perguntou se ela estava melhor. Minha vó tinha morrido.

5. [um cocô da Hannah dentro de uma caixa de presente]

6. Pra quem não queria ser óbvio, você não foi nada além disso.

8. Freud explica sua atração por mulheres que falam inglês tão mal. Freud explica.

9. Eu espero que você tenha sarna e se coce sem parar.

10. Sim! Estou ansiosa para não sair da sua vida e ver bem de perto toda a sua felicidade, até que ela se desgaste, você se canse ou leve um pé na bunda e daí eu estarei aqui com essa ligação desmensurada que você só conheceu uma vez na vida, comigo, em stand-by. Por que não? Essa é mesmo uma ótima ideia.

11. "It wasn't supposed to get serious between us. I can't see us getting married or nothing and you nodded your head and said you understood. Then we fucked so that we could pretend that nothing hurtful had just happened." **

12. "people so tired
mutilated
either by love or no love"
***

13. "Quem sou eu para perturbar o universo?" ****

14. Eu espero que você caia dentro de um vulcão e/ou que uma água-viva te queime.

Nenhuma dessas respostas virou realidade. Nenhuma delas saiu da minha cabeça. Algumas eu imaginei sofrendo, outras rindo. Eu já não tinha mais nada pra dizer porque faltou te dizer tanta coisa desde o início. Eu acho triste, pra mim foi tão importante e você tão grande na minha vida. Eu acho triste se o seu coração tava tão fechado e se eu desviei tanto de cada muro que você levantou. É triste. Você escolheu minimizar o que houve e o que eu sinto. Eu escolhi não ser dramática ou cruel. Eu quero soltar o rancor no universo, em qualquer lugar que não seja dentro de mim ou contra você.

Se eu fosse desequilibrada de verdade, a vida seria tão mais divertida. Mais constrangedora, é verdade, mas tão mais divertida.
...
* vi no tumblr da hunny.bunny, uma fonte inesgotável de coisas legais na Internet
** "Flaca", uma das histórias de This is How You Lose Her, Junot Díaz
*** "The Crunch", Charles Bukowski
**** Os Enamoramentos, Javier Marías (um intertexto com um verso do poema "The Love Song of J. Alfred Prufrock", "Do I dare disturb the universe?" - essa lembrança do intertexto é também um beijo pra Cíntia)

29 comentários:

  1. sua versão "desequilibrada de verdade" é bastante sensata e ponderada. acredito que você precisa deixar esse teu lado aflorar com mais frequência.

    ResponderExcluir
  2. Eu não gosto dele, hunf.

    Mas minha resposta preferida 5. Sendo bem madura, Hahaha!

    ResponderExcluir
  3. estou rindo até agora com a placa, "pega esse seu amor..." ADOREI!

    ResponderExcluir
  4. O item 4 foi o que mais me marcou. As pessoas fazem isso o tempo todo, Renata. =(

    Minha mãe tem um tumor. Meu namorado nunca pergunta sobre. Acho o fim. ='/

    Bom, sobre você, pelo menos está livre pra ser feliz, né? É o que importa!

    Abraço,
    Jorge

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Jorge, se eu puder dizer qualquer coisa pra você é: fala da sua mãe com ele. fala o que você sente e do que você tem medo.

      às vezes a gente impede a pessoa de nos magoar, pra gente não sofrer com a falta de atenção dela.

      talvez ele não saiba como abordar o assunto, talvez ele te abrace e te conforte. talvez ele seja um babaca em relação a isso. mas, se você quer falar, fala. =)

      Excluir
  5. Levantei e bati palmas!
    Te amo!
    (e amo quando você xinga! Hahahahaha)

    ResponderExcluir
  6. Aaaai... o que falar? 2 e 5, as melhores.
    Mas o que importa é que vc fique bem :)

    Um abraço apertado! :)

    ResponderExcluir
  7. Acho que o pior de tudo é saber que ainda que tu tivesse mandado uma dessas respostas (a 2 é a melhor de todas) não faria diferença.

    Abraço forte!

    ResponderExcluir
  8. A 2 é sensacional, quase tão impactante quanto a estupidez da informação de que a pessoa te ama, "maaaaaaas....". Bem isso, pega seu amor e enfia no cu. Quis demais demais demais ter tido cojones pra escrever algo assim um ano atrás. Fiz a louca de outras formas, mas tenho que admitir que desentalei muita coisa na ocasião. E me aliviou.

    Fica bem. Quando for.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. né? cara, não quero. fica com esse amor todo pra você, não precisa me dar, não, obrigada.

      =)

      Excluir
  9. "Se eu fosse desequilibrada de verdade, a vida seria tão mais divertida. Mais constrangedora, é verdade, mas tão mais divertida."

    Seria mesmo, e também libertador.
    Queria eu tb ser descontrolada e ir me divertindo e me libertando aos pouquinhos.. ou aos poucões. :P

    Beijo!

    ResponderExcluir
  10. Lembrei de "You Oughta Know" da Alanis Morissette:
    Cause the love that you gave that we made/ Wasn't able to make it enough for you to be open wide, no/ And every time you speak her name/ Does she know how you told me you'd hold me/ Until you died, 'til you died/ But you're still alive

    Beijos

    ResponderExcluir
  11. hahaha, adorei! muito bom colocar a raiva pra fora. meus preferidos são o 1, 2, 3 e 5.

    quanto ao 4, já passei por isso quando meu pai teve um problema sério no fígado...

    só sei que quem vai sair perdendo é ele. e um dia você vai ver que ele te fez um favor. claro que não precisava ter sido dessa forma dolorosa e covarde, mas a gente só dá aquilo que tem (e esse tipo de cara é especialista em terminar das piores maneiras possíveis).

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. é bom quando a raiva chega, né?

      obrigada, um beijo. =)

      eu acho que é verdade mesmo. a gente só dá o que tem.

      Excluir
  12. Tenho mais um, tenho mais um !!!!!!


    https://fbcdn-sphotos-d-a.akamaihd.net/hphotos-ak-ash3/555316_482107558511167_133176812_n.jpg

    <3

    ResponderExcluir
  13. Incrível a correspondência do que eu penso/sinto com aquilo que tu escreves!

    ResponderExcluir