domingo, 22 de agosto de 2010

os problemas dos outros

M. chega ao restaurante perguntando se alguém troca 100 reais, porque o taxista não tem troco.

Poxa.

Depois, já sentado, mostra os milhões de mensagem no celular.
-Olha aqui, me mandou 83 mensagens.

Poxa.

Daí você vê, né? Como os problemas dos outros não se parecem em nada com os seus.

M. tá aí, tendo que lidar com taxistas que não têm troco pra notas de 100 e homens que não param de correr atrás dele.

Difícil.

8 comentários:

  1. a grama do vizinho é sempre mais verde.

    esse é meu comentário clichê pra marcar a inveja de gente que tem como problema na vida o fato do taxista não ter troco pra nota de 100.

    difícil mesmo.

    ResponderExcluir
  2. Quando eu li "e homens que não param de correr atrás" eu tive que voltar pro começo do post e ler de novo. Pensei, "Olha, M. é uma garota e eu achando que fosse garoto". Mas é um garoto! O.O

    PQP, isso sim é mais deprimente. A nota de 100 é fichinha perto disso.


    A única "pessoa" que me manda SMS é a Tim, avisando que meus créditos vão expirar.

    Tijuro que queria ter nascido Paris Hilton.

    ResponderExcluir
  3. Ana, hahaha ;)

    Dee, é um menino, mas não faz diferença se é menino ou menina...

    ResponderExcluir
  4. ado, ado, ado, cada um no seu quadrado. rsrrs.
    beijinhos.

    ResponderExcluir
  5. Aaah Renata, faz sim. E COMO faz, viu...

    =/

    ResponderExcluir
  6. ahh, é que pra mim só importa saber que há homens correndo atrás de alguém que não sou eu.

    ResponderExcluir
  7. eu ia fazer um trocadilho idiota.

    mas ae, tem coisas mais importantes pra se preocupar do que homens.

    tipo: o deco que não vale porra nenhuma.

    ResponderExcluir