domingo, 22 de dezembro de 2013

"amor é um cavalo com a perna
quebrada
tentando se levantar
enquanto 45 000 pessoas
observam"

Um dia um eu estava no trabalho, me arrumando pra um encontro na hora do almoço. Olhei pro espelho e pensei que ninguém desiste. De verdade, a gente continua tentando.

Preparando surpresas, mandando mensagens ao longo do dia. Segurando o choro porque nada é como a gente imaginou, como a gente queria. Ou tudo é, mas a gente não quer mais. Eu posso querer outra coisa?

"amor é a chave perdida da sua porta
quando você está bêbado"

E você senta e conversa sobre livros, sobre cinema, sobre cachorrinhos. Sobre futebol. Sobre comida. Sobre como você não consegue mais virar uma noite sem ficar dois dias arrasada. Sobre seu pai, sua mãe, sua família ou pelo menos o que você pode revelar sem que pareça uma maluca desajustada com um monte de problemas pra resolver.

"amor é o jeito que nós fervemos
como a lagosta"

Você se defende, se protege, discute com os amigos, faz uma lista de prós e contras. Por que não?, você se pergunta, quando no fundo quer saber por que sim, por que ainda.

"amor é o que se arrasta
pelo chão"

Enquanto você engole a seco, sente um nó na garganta, uma pontada no estômago, torcendo para que a próxima sensação seja de frio na barriga.

"those ears those
arms those
elbows those eyes
looking, the fondness and
the wanting I have been
held I have been 
held"


versos do poema "uma definição", última estrofe de "um poema de amor". os dois de charles bukowski, tradução de fernando koproski.

14 comentários:

  1. Fui ali buscar um pouco de oxigênio e já volto!
    Perfeição define !

    ResponderExcluir
  2. Que texto mais lindo Renata.
    Emocionei!

    ResponderExcluir
  3. lindo texto! que o medo desapareça e fique somente o frio na barriga.

    ResponderExcluir
  4. Pura verdade. Conversas fiadas, amores partidos e um vazio, aquele vazio que não tem fim. Boa noite.

    ResponderExcluir
  5. A gente continua tentando por estar condicionado a isso, ou pq realmente pensa que vale a pena? Ou minha pergunta é de medrosa mesmo? rs
    Lindo texto. Acompanho seu blog há séculos e sempre me emociono quando venho aqui =)

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. =)

      não sei responder. mas tô querendo acreditar que é porque vale a pena. e também porque a gente aprendeu que é isso que tem que fazer.

      um pouco dos dois?

      Excluir