domingo, 13 de maio de 2012

Eu queria escrever "eu tenho um senso de humor meio perturbado". Quando vi, tinha saído "eu tenho um senso de amor meio perturbado".


Corrigi e continuei escrevendo o e-mail, como se nada tivesse acontecido.

19 comentários:

  1. nossos subconscientes tentando revelar a verdade...

    ResponderExcluir
  2. hahaha
    ai, abracinho, que eu também tenho...

    ResponderExcluir
  3. Podemos formar uma confraria, tbm tenho...um senso de amor meio perturbado, hahahaha

    ResponderExcluir
  4. Se fosse na terapia não tinha escapatória... ;)

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. minha analista lê meu blog. RISOS NERVOSOS.

      Excluir
    2. Hahaha. A minha analista também lê o meu blog! Porque pensei que seria um caminho mais fácil - dizer sem parecer que digo.

      Excluir
    3. Acho que sim. Tem sido melhor poder resumir todo o impronunciável em "é bem aquilo que escrevi aquele dia". :)

      Excluir
  5. Corrigir e continuar como se nada tivesse acontecido... muito eu.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. pra que parar e pensar se a gente pode fingir que não aconteceu?

      Excluir
  6. Leio seu blog a um tempo. E hoje estava sentado no ônibus, voltando da fisioterapia, tranquilamente. O habitual ônibus lotado, com uma mulher sentada ao meu lado - no banco do corredor. Quando o ônibus esvaziou um pouco, ela não perdeu tempo e mudou de lugar, sentando-se em um banco vazio. Ele se encostou na janela e começou a chorar. Na hora me lembrei de você. Lembrei de quando você disse que só queria chorar quietinha sem pertubar ninguém. Acho que foi isso. Então na hora eu pensei "será que eu devo ignorar, ou devo falar algo?". No final eu não fiz nada. Eu apenas continuei sentado esperando meu ponto chegar.. Sei lá, me sinto mal por não ter feito nada. Eu deveria ter feito algo? Se sim, o quê? Ficaria grato se me respondesse. Acho que ficaria, no mínimo, aliviado. Ou não. Apenas mais culpado. Acho que posso dormir com isso.
    (Será?)

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. tô super atrasada nas respostas de comentários, mas o seu eu quis responder logo.

      não sei te dizer o que você deveria ter feito. de repente ela gostaria de ter alguém se preocupando com ela. de repente ela só queria chorar sozinha mesmo e ficaria incomodada se você falasse alguma coisa.

      sou a pior pessoa do mundo pra falar de culpa :), mas acho que você não precisa se sentir culpado.

      a gente faz o que pode fazer, isso já é o bastante. :)

      Excluir
    2. O que mais me surpreendeu, foi ela ter se segurado enquanto estava ao meu lado, e só se soltou quando estava sozinha.E esse é foi problema, eu não fiz o que tinha que fazer, nem o que achava que tinha que fazer. Apenas fiquei parado, observando uma mulher de quase 30 ou 40 anos chorar. E por mais que eu soubesse que você não gostaria de ser incomodada, talvez ela gostasse. Ou talvez até você gostasse, se usassem as palavras certas, ou uma abordagem diferente. Ou não. Eu só pensei que você, por ser alguém que já passou por isso, soubesse responder.
      Mentira.
      Eu pensei que você ia falar algo legal do tipo "Você fez o certo. Parabéns, deveria ter ganhado até um chocolate." e isso me deixaria aliviado. Tá, não aliviado, mas até que seria legal ganhar um chocolate, né? Não aconteceu. Mas tudo bem, vou fingir que está tudo bem, deitar e relaxar. Deve passar, sempre passa.
      (Por favor, diz que passa.)

      Excluir
  7. Subconscientizadíssimo (essa palavra existe? foi o que pensei quando li)

    O subconsciente cria cada uma...
    Fiquei foi de cara

    ResponderExcluir