domingo, 27 de março de 2011

Ficar aqui, sentada na minha cadeira nova, olhando o céu pela janela, lendo um livro que eu comecei há meses e parei porque tinha que escrever minha monografia da pós, comendo sanduíche de queijo branco no pão preto mais ou menos torrado e bolinhos de chocolate recheados com doce-de-leite e cobertos com brigadeiro.

Tudo que sempre esteve aqui.

Mas só quando se tem depressão e se descobre que o caos está aqui dentro é que se descobre que a paz também pode estar.

:)



I dig in this ocean and I try to fill it with gold
Fill it to the top, fill it to the top, fill it to the top

Do you look for hope in other people's eyes
?
Well, that may be your worst redemption

14 comentários:

  1. :)))))) (você disse tudo, só queria endossar com emoticons)

    ResponderExcluir
  2. Eu não queria comentar nada, não. Queria mesmo era um botãzinho de "Curtir"!

    ResponderExcluir
  3. Até agora a depressão só me fez conhecer o caos aqui dentro. Queria também achar a paz.

    ResponderExcluir
  4. Gostei muito do seu blog e dos textos que você mostra. Espero, com a correria louca, sempre passar por aqui.

    ResponderExcluir
  5. Rita, uma hora a gente reaprende a respirar, né? :)

    Chu, :D

    Dri, aliás, tudo na vida tinha que ter botãozinho de curtir, né?

    Aline, vou dizer uma coisa que muitas pessoas já devem ter dito pra você e você achou que elas estavam erradas porque não sentem o que você sente. mas é verdade: tudo passa. o que a gente chama de felicidade, a tristeza, tudo passa. :)

    Impenetrável, que bom! :)

    NinaNetto, :D

    ResponderExcluir
  6. Mas só quando se tem depressão e se descobre que o caos está aqui dentro é que se descobre que a paz também pode estar.

    Nossa, quanto sentido isso faz pra mim. Força aí, Renata. A gente sabe que passa, e depois que vai embora tudo fica mais legal. A comida tem mais gosto, o sol fica mais quente, os amigos são ainda mais maravilhosos, a casa - e as pessoas - ainda melhores. :)

    ResponderExcluir
  7. Renata, quem nunca viveu as trevas jamais reconhecerá a luz (experiência própria).

    ResponderExcluir
  8. força e luz, flor. tudo cabe dentro de nós, não é?
    beijinhos

    ResponderExcluir
  9. se eu disser que li todos os seus posts, do primeiro até o último, você vai me achar freaking crazy? =| é que eu li o primeiro e não consegui parar! aí fui lendo de trás pra frente e quando vi tinha chegado no último [que é o primeiro da primeira página!]. e não, eu não li tudo de uma vez, óbvio! ah! encontrei o teu facebook mas não achei que seria legal te enviar um convite. me pareceu muito pessoal! mas é como você falou num post: a gente lê os blogs das pessoas e cria um vínculo, participa da vida delas! e sim, eu já me referi a alguma coisa que você escreveu como se 'alguém me contou'. foi só por isso que procurei o teu facebook. criei intimidade, sabe como é?! =) um beijo!

    ResponderExcluir
  10. neutron, ainda bem que a gente sabe que tudo passa, né?

    :*

    O coruja, é verdade. :)

    S., tudo. :)

    Life's Infame, hahaha, não acho louca, não. eu sei exatamente como funciona, porque amo blogs e leio muitos há muito tempo. mesmo sem conhecer a pessoa pessoalmente ou mesmo me comunicar com ela por e-mail, me sinto super íntima. :D

    ResponderExcluir