segunda-feira, 24 de outubro de 2016

Se eu pudesse dar um conselho só pra qualquer pessoa, seria: não dê sua opinião sobre a vida de ninguém. Talvez não seja bem um conselho, mas um pedido.

Não dê sua opinião sobre o relacionamento alheio, sobre a viagem que não é sua, sobre como alguém pica cebolas.

Todos nós sabemos lidar melhor com o ciúme e o desgaste de uma relação, conhecemos os melhores restaurantes e o melhor horário para evitar fila no museu e com certeza podemos pensar em maneiras mais eficientes e rápidas de cortar cebola em cubinhos.

Mas a melhor coisa que cada um de nós pode fazer é ficar quieto. Não dizer nada sobre isso. Sobre como a gente faria melhor. Como a gente seria mais feliz, aproveitaria mais, se machucaria menos.

Não.

Tá todo mundo tentando do jeito que consegue, do jeito que sabe fazer. Uma hora a gente acerta.

Se não vai fazer diferença nenhuma na sua vida, shh, é melhor só dar a mão e não a opinião.


6 comentários:

  1. bom dia, renata - acho que seu post vai para o meu mural do FB :^)

    ResponderExcluir
  2. É uma verdade.
    Mas acho que às vezes, poucas vezes, é saudável dizer o que pensa sobre alguma coisa. Ninguém aprende tudo sozinho.

    ResponderExcluir
  3. Isso depende do interlocutor. Durante a vida, com sorte, conseguimos um outro que vale a pena presentear com uma opinião sincera.

    ResponderExcluir
  4. o que posso dizer além de: você tem toda razão!
    meu deus como existem pessoas que saem do buraco do tatu pra dar opinião sobre algo que ninguém quer saber?

    será que é tão difícil cuidar da própria vida?

    ResponderExcluir
  5. Oi! Só passei aqui para agradecer, pois foi por meio do seu blog - que encontrei por outro blog - que cheguei no sei Twitter e, numa stalkeada básica, descobri a Elena Ferrante. Acabei agora A amiga genial. Vou ter que passar ainda hoje na livraria.
    :)

    ResponderExcluir